Supercharger

Supercharger

O compressor pode ser instalado em qualquer motor com potência suficiente para não ter seu funcionamento prejudicado enquanto ele não estiver pressurizando (o que requer certa rotação).

Recomenda-se o compressor para motores acima de 2 litros. A adaptação em motores de 1,6 ou mesmo 1 litro é possível, mas requer habilidade e criatividade para não prejudicar o torque em baixa rotação. A pressão pode chegar a 4 kg/cm², como no turbo, mas o sistema de polias pode limitar a rotação do compressor — elas podem não ter a resistência necessária para girar tanto. Com folga se utilizam pressões de até 2,5 kg/cm², limite usado pelos preparadores brasileiros em média.

O equipamento é montado em uma base fixa dentro do compartimento do motor, geralmente a seu lado para fácil acesso à polia do motor. Adapta-se uma polia e uma correia à polia já existente, e liga-se a nova polia ao compressor. O sistema de lubrificação varia de compressor para compressor e o resto da montagem é como no turbo, ligando-se as mangueiras de ar e ar comprimido, além de se poder colocar um intercooler no circuito.

Válvula de prioridade e pop-off são dois nomes para o mesmo recurso, que pode ser adaptado no circuito de ar comprimido do compressor de forma idêntica à do turbo. Mas não há razão para isso, pois o compressor centrífugo é acionado pela polia do motor e não sofre a freada do ar comprimido quando a borboleta de aspiração é fechada.

A única função da adaptação seria evitar uma sobrecarga de pressão sobre a borboleta — ou produzir o famoso “assobio” –, mas o compressor demoraria um pouco para pressurizar o circuito novamente. Desta forma uma válvula de prioridade teria um efeito contrário, criando uma espécie de turbo-lag (retardo) no compressor centrífugo.

O equipamento pode ser reaproveitado em outro veículo, desde que se possa adaptar o sistema de polias ao novo motor. É a mesma dificuldade do turbo, que requer a compra de um novo coletor de escapamento. Há também um tamanho de compressor apropriado ao volume do motor e à pressão de uso, como no turbo. Por isso é bom não querer aproveitar o de um V8 a um motor de 2 litros.

O compressor centrífugo não tem desvantagem técnica diante do blower, pelo que este não é mais usado pelos fabricantes. Entretanto, é bem mais caro que o turbo e um pouco mais caro que o blower. Custa em torno de R$ 2.500 a R$ 3.000, e só é encontrado novo se for importado.

Comentários estão fechados